top of page
Vista aérea do rio

Blog

Rosário é a primeira cidade latino-americana com um sistema de bicicletas públicas de carga

EcoLogistics: Rosário é a primeira cidade latino-americana com um sistema de bicicletas públicas de carga



20 bicicletas de carga, com sistema de geolocalização, foram incorporadas ao sistema de transporte público e distribuídas em oito estações do centro da cidade.


Rosário, na Argentina, tornou-se a primeira cidade da América Latina com um sistema de bicicletas públicas de carga. Por meio do projeto EcoLogistics, implementado pelo ICLEI Argentina entre junho e novembro de 2022, 20 bicicletas de carga foram incorporadas ao sistema de transporte público e distribuídas em oito estações do centro da cidade. O modelo é inovador em muitos aspectos. Com sistema de informações e monitoramento em tempo real, é possível compreender o impacto do projeto, os desafios e o potencial de escalabilidade e replicabilidade em outros territórios.

As bicicletas têm um design urbano prático e fácil de manusear, com um inovador sistema de rastreamento georreferenciado e tecnologia Bluetooth para o desencaixe da bicicleta, o que permite o uso completo do sistema por meio de um aplicativo móvel. O sistema foi doado em sua totalidade ao patrimônio público municipal. Graças à tecnologia de georreferenciamento, é possível acompanhar em tempo real a posição de cada bicicleta de carga e compilar informações precisas para fortalecer a tomada de decisões em questões de transporte e mobilidade.

Para consolidar essa análise, foi desenvolvida uma série de indicadores de avaliação e monitoramento, que são coletados diariamente e permitem uma compreensão detalhada da operação das bicicletas de carga, seu desempenho e a aceitação da comunidade em geral. Foram estabelecidos 13 indicadores, classificados em: desempenho logístico; emissões de GEE; impacto econômico; e impacto social.

O projeto piloto de bicicletas de carga foi incorporado ao sistema de transporte público “Mi Bici Tu Bici”, que já estava existia na cidade. A Diretora Executiva do ICLEI Argentina, María Julia Reyna, classificou de excelente o trabalho colaborativo liderado pela Prefeitura de Rosário. “O roteiro permitiu a identificação de um projeto transcendental no campo da distribuição de pacotes de última milha, completando as ofertas do sistema de bicicletas públicas Mi Bici Tu Bici.” A implementação do EcoLogistics em Rosário contou com o apoio das Secretarias de Mobilidade; de Desenvolvimento Humano e Habitat; de Desenvolvimento Econômico e Emprego; e da Subsecretaria de Produção, em coordenação com a Entidade de Mobilidade de Rosário e a empresa MOVI.

Com a implementação do projeto, Rosário fortalece suas políticas de mobilidade sustentável, tornando-se a primeira cidade da América Latina a ter um sistema público de carga de bicicletas para logística sustentável, contribuindo com experiência e conhecimento e, assim, incentivando outras cidades a replicar a iniciativa.

Projeto de demonstração de bicicletas de carga

O transporte é um setor com um impacto ambiental considerável em termos de emissões de gases de efeito estufa. O setor é responsável por 13% do inventário nacional da Argentina e representa 33,7% das emissões de GEE na cidade de Rosário, de acordo com os últimos dados publicados.

O ICLEI Argentina, juntamente com a Prefeitura de Rosário, iniciou o projeto-piloto de bicicletas de carga, com o objetivo de ilustrar a viabilidade e aumentar o interesse na implementação de estratégias de redução de GEE no setor de transporte de carga, sensibilizando a comunidade e envolvendo o setor privado para a mobilidade sustentável.

Rosário se destaca por seu perfil econômico predominantemente comercial e voltado para serviços. São mais de 19 mil estabelecimentos comerciais, que representam mais da metade dos empreendimentos da cidade. Sua área central é densamente povoada e abriga uma intensa variedade de atividades, incluindo concentração de lojas de varejo, serviços e ampla gama de atividades culturais. Ao mesmo tempo, possui uma infraestrutura de mobilidade com faixas exclusivas, ciclovias e áreas para pedestres, o que favorece a instalação de um novo modo de logística para o transporte de pequenas cargas.

Considerando essas características da cidade, o centro de Rosário se mostrou adequado para o desenvolvimento de sistemas inovadores de transporte de carga, especialmente considerando as transferências de pacotes de última milha. O sistema de bicicletas de carga foi desenvolvido para o ICLEI Argentina pela SMOD, uma empresa dedicada ao desenvolvimento de soluções de micromobilidade que permitem sistemas urbanos acessíveis, flexíveis e sustentáveis em cidades emergentes da América Latina. Por sua vez, o Ente de la Movilidad de Rosario é responsável pela integração e controle do novo sistema de bicicletas.

Sobre o projeto EcoLogistics

Implementado pelo ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade e financiado pelo Ministério Federal Alemão de Economia e Proteção Climática (BMWK) por meio da Iniciativa Internacional do Clima (IKI), o projeto “EcoLogistics, transporte de carga de baixo carbono para cidades sustentáveis” tem como objetivo promover políticas e práticas de transporte urbano de baixo carbono que contribuam para a mitigação da crise climática.

O projeto, desenvolvido entre 2018 e 2022, apoiou cidades da Argentina, Colômbia e Índia a desenvolverem e implementarem ações sustentáveis na logística de carga urbana. Na Argentina, foram beneficiadas as cidades de Rosário, Córdoba e Santa Fé.

Por meio da iniciativa, foi lançado um teste piloto escalável para o desenvolvimento de um sistema público de baixo impacto para o transporte de encomendas de última milha, voltado para empresas e serviços locais, empreendedores e usuários do sistema público de bicicletas, promovendo assim o uso e o desenvolvimento local de modos mais eficientes e sustentáveis de mobilidade de carga.

As cidades formaram um grupo de trabalho local composto por vários atores públicos e privados para realizar as etapas do projeto, com uma perspectiva adaptada ao contexto local. Com base em um diagnóstico do estado inicial do transporte de carga e na estimativa das emissões de GEE associadas, foi consolidado um roteiro para o setor, conhecido como Plano de Ação de Logística Urbana de Baixo Carbono (LCAP-UF).

O plano de ação inclui os objetivos, as metas e as ações concretas a serem levadas em consideração para o planejamento abrangente da cidade em termos de transporte de carga, com um horizonte de curto, médio e longo prazos até 2050.


Fonte: ICLEI Argentina

31 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page