top of page
Vista aérea do rio

Blog

Governadora de Pernabuco visita sede da Apac para monitorar chuvas

A governadora Raquel Lyra visitou, nesta terça-feira (27), a sede da Agência Pernambucana de Águas de Clima (Apac) para monitorar a situação das chuvas na Região Metropolitana do Recife e na Mata Sul do Estado nos últimos dias. Na sala de situação do órgão, no bairro de Santo Amaro, no Recife, a chefe do Executivo se reuniu com a vice-governadora Priscila Krause, técnicos do órgão, da Secretaria de Recursos Hídricos e Saneamento Básico e da Secretaria Executiva de Defesa Civil, destacando que o Estado está trabalhando de forma integrada.

“Estamos acompanhando os mapas meteorológicos. A Apac, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação estão atuando de forma integrada, não só para atender ocorrências, como também para garantir apoio técnico aos municípios”, afirmou Raquel Lyra.

Os secretários estaduais José Almir Cirilo (Recursos Hídricos e Saneamento) e Carla Patrícia (Defesa Social) também acompanharam a agenda.


De acordo com a Apac, desde a última segunda-feira (26), o litoral pernambucano registrou chuvas com intensidade moderada a forte. A Região Metropolitana do Recife e a Mata Sul foram as regiões que ocorreram os maiores acumulados, a exemplo dos municípios de Amaraji (120 mm), Ribeirão (88 mm), Recife (85 mm), São Lourenço da Mata e Olinda (82 mm).


Durante a visita da governadora à sede do órgão, a diretora de Regulação e Monitoramento da Apac, Crystianne Rosal, apresentou como é feito o monitoramento hidrometeorológico.

“Também mostramos a atual situação dos rios e reservatórios do Estado, além de apresentar a previsão climática para o próximo trimestre em Pernambuco”, ressaltou.

A Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil continua monitorando ativamente todas as informações relacionadas às ocorrências registradas nas últimas 24 horas. De acordo com o secretário executivo da pasta, coronel Clóvis Ramalho, os profissionais estão em contato com as Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC's) dos municípios afetados, a fim de obter atualizações precisas sobre a situação e garantir que todas as medidas necessárias sejam tomadas.

“Estamos acompanhando de perto a situação de cada município do interior e da Região Metropolitana. Além disso, estamos preparando um projeto de alertas por sirenes, a exemplo do que é feito em outros estados, como o Rio de Janeiro”, acrescentou o secretário executivo.

A Defesa Civil do Estado reitera a importância de que a população permaneça atenta às orientações e comunicados. Em caso de qualquer emergência ou situação de risco, pedimos que entrem em contato imediatamente com a COMPDEC local ou utilize os canais de comunicação de emergência disponíveis.


Fotos: Miva Filho/ Secom


FONTE: Agência Pernambucana de Águas e Clima

10 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page