top of page
Vista aérea do rio

Blog

Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai unem esforços pela sustentabilidade do Aquífero Guarani

Representantes dos quatro países se reuniram em Montevidéu para discutirem ações a serem executadas de forma conjunta



Brasília (DF) – Representantes de Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai se reuniram em Montevidéu, capital uruguaia, para debater a implementação de um programa de ação estratégica para o Sistema Guarani de Aquíferos, com foco na realização de ações regionais.


Durante o encontro, foram discutidos e propostos um arranjo para a coordenação técnica do programa e instrumentos de gestão regional que permitirão a implementação coordenada e harmonizada de ações prioritárias que assegurem a sustentabilidade a longo prazo do aquífero.


O Sistema Guarani de Aquíferos contribui como fonte de água doce para milhões de pessoas nos quatro países, que dependem de seu uso para cobrir necessidades domésticas, agrícolas, industriais e turísticas. O aquífero representa uma das maiores reservas de água doce do mundo, com aproximadamente 30 mil quilômetros cúbicos, e é uma fonte de energia térmica.


Analista ambiental da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Cláudia Ferreira Lima foi uma das representantes do Brasil no encontro. Ela destacou a importância do trabalho conjunto entre os quatro países.

"O tratado do Aquífero Guarani é o primeiro de cooperação para um aquífero na América Latina. O MDR tem muito a contribuir na gestão de águas subterrâneas e na cooperação transfronteiriça entre os quatro países. O Guarani é um dos maiores aquíferos transfronteiriços do mundo e sua gestão tem uma importância ambiental e estratégica para a segurança hídrica”, ressaltou Claudia. Roseli dos Santos Souza, coordenadora de Apoio à Gestão de Recursos Hídricos do MDR, também participou do evento.


Outros objetivos previstos com o trabalho em cooperação são o manejo sustentável do aquífero – possibilitado por um projeto conjunto de redes de monitoramento, troca de dados e respectivos protocolos – e o acordo entre os países sobre protocolos para monitoramento de dados, com objetivo de implementação de estratégias conjuntas eficazes para a queda de impactos transfronteiriços.


O projeto também prevê a execução de testes de campo e avanços na implementação de uma rede de monitoramento multiuso e seus protocolos.


O Sistema Aquífero Guarani


O SAG é formado por rochas arenosas e tem uma das maiores reservas de água doce do mundo. O Brasil sedia 61,65% do sistema, mais precisamente nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina, enquanto 20,98% estão na Argentina, 8,05%, no Paraguai e 3,32%, no Uruguai.

O Sistema representa uma das maiores fontes de água doce subterrânea do planeta e ocupa uma área de 1,2 milhão de quilômetros quadrados.

0 visualização